Ouro Preto: saiba tudo o que fazer na cidade!

09 maio, 2018

Advinha onde está o maior conjunto homogêneo da arquitetura colonial do Brasil? Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, Ouro Preto é um museu a céu aberto, nascido em meio às montanhas de Minas Gerais. Esse é o grande barato por trás dessa belíssima cidade. Suas ruas te convidam a uma viagem ao século 18, quando ainda era a Vila Rica do Pilar, capital de Minas Gerais e berço da Inconfidência Mineira. Além da história da mineração do ouro, chegando lá você vai descobrir muito da cultura e tradição de Minas Gerais. E também da origem de nossos ditados populares. Aliás, você sabe de onde vem a expressão ‘Maria vai com as outras?’ Descubra aqui.

Portuguese/English Você conhece Ouro Preto? Se um dia for lá, prepare-se para voltar com muito conhecimento na bagagem. Essa cidadezinha de Minas Gerais é riquíssima em história. Você vai descobrir muito sobre nossa cultura e origem e vai se deparar com muitas lendas urbanas. Será uma viagem inesquecível.💖 . ………………………………………………………….. Brazil is not just amazing nature and beaches. Here we have a lot of hidden history about european culture. Have you ever heard of Ouro Preto? Located in Minas Gerais, Brazil, it is a charming little city full of history. If you ever go there, you will find out a lot about brazilian and european culture. For sure it will be an amazing trip.💖 ________________________________________ TAGS: #ouropreto #minasgerais #MG #viagens #travel

Uma publicação compartilhada por Eterna viajante (@por_tras_da_foto) em


Ouro Preto é considerada uma das mais belas cidades históricas mineiras e do Brasil. E está entre as que mais possuem ladeiras íngremes. Prepare as pernas! Rs Mas cada passo pelas ruas e ruelas íngremes feitas de pedra sabão vai valer a pena. Você vai conhecer as obras de Aleijadinho e Mestre Ataíde e se surpreender com as inúmeras curiosidades que a antiga capital mineira guarda.

Dois dias bastam para conhecer os principais pontos turísticos. O primeiro você pode reservar para fazer um city tour de carro com um guia local (para ganhar tempo!) e o segundo para fazer o passeio de trem até Mariana. Se tiver mais tempo de viagem, sugiro ficar três dias na cidade.

Eu ouvi desconto?? Encontre aqui algumas das melhores ofertas de passagens aéreas para todo o Brasil!


Mas o que fazer em Ouro Preto? Chega mais, pega a caneta e anota os bizus! 🙂

Igreja Matriz de Santa Efigênia

O que fazer em seu primeiro dia em Ouro Preto? Meu voto vai para a Igreja Matriz de Santa Efigênia. Motivos não faltam. De lá, terá uma vista privilegiada da cidade. E a arquitetura interna (uauuu!) é uma mescla de elementos barrocos e da cultura negra, esculpidas por importantes artistas como Aleijadinho. A igreja era conhecida anteriormente como Nossa Senhora do Rosário dos Pretos da Capela da Cruz do Alto do Padre Faria.

No período colonial, cada igreja da região era construída por uma irmandade. E somente ela poderia frequentar o local. Tinha a igreja dos pretos pobres, a dos brancos ricos, dos brancos pobres e assim em diante. Antes de entrar na Igreja Matriz de Santa Efigênia, dá uma olhadinha na imagem feita de pedra-sabão que fica no portal. Ela foi feita por Aleijadinho.

Igreja de São Francisco de Assis

A Igreja de São Francisco de Assis é uma das atrações imperdíveis que constam na listinha ‘O que fazer em Ouro Preto’. Por que? Olhando para a sua fachada, você já vai encontrar a resposta. Ela foi projetada por ninguém menos que Aleijadinho. Na parte interna, você vai encontrar o estilo barroco com elementos decorativos rococó, também elaborados pelo famoso artista. Mas você vai se apaixonar de vez quando olhar para o teto, pintado pelo renomado Mestre Ataíde. Curiosamente, grande parte das igrejas da região têm o formato semelhante ao de um navio negreiro. Era uma característica do estilo da época.

Toda essa beleza tinha que resultar em algo, não é mesmo? Hoje a Igreja de São Francisco de Assis é considerada Patrimônio da Humanidade e uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo. Em frente à igreja, tem uma feirinha de produtos feitos de pedra sabão. Uma boa oportunidade para comprar lembranças da viagem.

Ah, reza a lenda que, quando o poeta Carlos Drummond de Andrade visitou a Igreja de São Francisco de Assis, ele disse que a medida que se aproximava da fachada, ela ficava ainda mais distante e a imagem que está nela se aproximava ainda mais dele. Ai, que medo! Se um dia você for lá, conta aqui nos comentários se teve a mesma impressão. Rs A visita de Drummond até rendeu uma poesia em homenagem à igreja.

Praça Tiradentes 

Atual palco de eventos da cidade, a Praça Tiradentes tem esse nome por ter sido lá onde a cabeça de Tiradentes foi exposta. O mártir da Inconfidência foi decapitado no Rio de Janeiro e sua cabeça levada a Minas Gerais pela Estrada Real. Na Praça Tiradentes, existe hoje uma estátua de bronze de Tiradentes, além de lojinhas, agências de viagens e cafeterias. Ponto turístico imperdível para quem está em visita a Ouro Preto.

Passeio pelas ruelas da cidade

Aproveita para fazer um tour a pé pelas ruas e ruelas partindo da Praça Tiradentes. Os casarios coloniais dão todo um charme a Ouro Preto. O passeio vai render belas imagens!

Museu da Inconfidência

Ali na Praça Tiradentes existe uma relíquia do Brasil Colonial. É o Museu da Inconfidência. Taí uma boa dica do que fazer em uma tarde em Ouro Preto. Antiga Casa de Câmara e Cadeia, o museu abriga objetos e peças do ciclo do ouro no século 18 e possui uma sala memorial aos integrantes da Inconfidência Mineira. As solitárias e grades usadas na época ainda se mantêm intactas. Quando você for até o pátio onde os presos tomavam banho de sol, olhe para cima. E então você vai descobrir como surgiu a expressão ‘ver o sol nascer quadrado’! :0

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Ouro Preto já chama atenção antes mesmo de entrarmos. Sua parte externa difere das outras igrejas. Ela é mais ovalada, lembrando ainda mais o formato de um navio negreiro. É a chamada planta elíptica, característica típica do barroco colonial. A decoração interna é a mais simples em comparação com as outras igrejas, mas nem por isso deixa de ser bela. Interessante ver que muitas das imagens dos santos ali presentes são representação da cultura negra, como a Santa Efigênia. Afinal, a igreja foi erguida por escravos.

Mirante Morro São Sebastião

Quer saber como Ouro Preto é de cima? Vá até o Mirante Morro São Sebastião! De lá, vemos os principais pontos turísticos da cidade em meio aquele marzão de montanhas. Você vai se sentir nas nuvens com uma vista linda de morrer! E melhor: de graça. São 10 minutos de táxi da Praça Tiradentes até o Mirante, por 20 reais. Os valores das corridas em Ouro Preto são tabelados, por isso quase todas elas ficam em torno desse valor. Recomendo ir de táxi, pois a subida é bem íngreme.

Museu de Arte Sacra e Museu da Prata

O que mais fazer em Ouro Preto? O Museu de Arte Sacra e Museu da Prata, localizados na cripta da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, não podem estar fora da sua listinha. Reza a lenda que ali funcionava uma mina de ouro. Um parênteses: Os altares da Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar, seis ao total, foram feitos com mais de 400 quilos de ouro!

No museu que fica dentro da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar você vai encontrar as obras de Aleijadinho e ficará impressionado com a forma que retratou animais como leões!

No Museu de Arte Sacra e Museu da Prata você vai encontrar nada menos que 400 peças fabricadas durante o ciclo do ouro: utensílios, imagens sacras e roupas usadas no período colonial. Inclusive uma imagem de Jesus Cristo com cabelos verdadeiros. Na época era comum a doação de cabelos a imagens sacras.

A pergunta que fica é: por que um Museu da Prata, se o ciclo era do ouro e este era o bem mais valioso da época? É que, ironicamente, como não tínhamos prata, trocávamos por nosso ouro! Ter utensílios e objetos feitos com esse metal era status no Brasil Colônia.

Museu Casa dos Contos

Quer saber como o ouro era pesado e fundido na região? Então não deixe se fazer uma visita ao Museu Casa dos Contos. Lá você vai ver o forno que derretia o ouro da região, além de mobiliários, documentos e livros dos séculos 18 e 19. O mais curioso do Museu Casa dos Contos é que em seu subsolo fica uma antiga senzala!

Mina Jeje

Já que é para fazer uma viagem ao tempo, bora visitar as antigas minas da cidade! Afinal, elas são um dos ícones das cidades históricas de Minas Gerais. Na Mina Jeje você vai ter uma verdadeira aula de história do Brasil, garimpo e geologia. Inclusive, vai conhecer a história de alguns de nossos ditados populares. Enfim, coisas que a gente não aprendeu na escola. Você vai descobrir como o trabalho era executado pelos escravos e como o ouro era extraído. Incrível imaginar que o local foi escavado na base da picareta! Em condições bem precárias e desumanas, já que o trabalho era escravo. Uma parte muito triste da história do Brasil. A técnica de escavação foi trazida da África pelos escravos, isso explica o porquê da perfeita engenharia da mina.

 

Pronta para mergulhar na história da mineração do ouro no Brasil! 😉

O quartzo, da onde era extraído o ouro, ainda pode ser visto em diversos trechos da Mina Jeje, junto com a argila, usada em produtos de maquiagem. O passeio leva em torno de 40 minutos, mas pode durar mais tempo, dependendo da curiosidade do grupo. Aliás, curiosidades não faltam nesse tour pela Mina Jeje. Os guias são super bem informados e, antes de entrarmos na mina, um deles conta um pouco da história da cultura mineira com muito bom humor. Então se você estiver em Ouro Preto e pintar aquela dúvida sobre o que fazer na cidade, taí uma boa pedida.

Cachoeiras

Ouro Preto também oferece atrações para os amantes da natureza. Uma delas é a Cachoeira das Andorinhas, localizada no Parque Municipal da Cachoeira das Andorinhas. Ela fica dentro de uma gruta e é bastante frequentada pelos moradores da cidade, sendo ainda pouco conhecida pelos turistas. Outra cachoeira sugerida por um de nossos guias é a Véu da Noiva, localizada no Parque Estadual do Itacolomi. Com uma queda d´agua de 5 metros, possui uma piscina natural. Uma boa sugestão do que fazer em um dia de verão em Ouro Preto.

Passeio de trem a Mariana

Esquece ônibus, esquece carro. Que tal sair de Ouro Preto e partir para a vizinha Mariana de trem? O trem turístico que liga as duas cidades passa por montanhas, mata, rios e cachoeiras em um passeio que dura cerca de 50 minutos. É um programa imperdível para quem está passando pelas cidades históricas de Minas Gerais, com direito a muito verde e história do Brasil Colônia, contada pelo próprio condutor. Esse aí não pode estar fora da lista ‘O que fazer em Ouro Preto?’.

Na ida, escolha um assento no lado direito. É de lá que você vai ver as mais belas paisagens. A passagem custou 46 reais somente ida. Como tínhamos pouco tempo, contratamos um guia de uma agência em Ouro Preto para nos buscar na estação do trem em Mariana. De lá, ele nos levou para as atrações principais da cidade e depois nos deixou em Ouro Preto de carro. Dá para retornar a Ouro Preto de trem, mas os horários são mais escassos. Minha dica é pegar o ônibus circular na volta, se não tiver muito tempo.

Então, ‘por hoje é só, folks!’ rs Deixe aqui nos comentários suas impressões de Ouro Preto, dicas ou alguma experiência curiosa que tenha vivenciado por lá! 🙂

E agora chegou a hora de saber o que fazer em Mariana!

Quer conhecer outras cidades históricas de Minas Gerais, além de dicas de pousada e onde comer em Ouro Preto? Dá uma olhadinha aqui!

♥ Você sabia que, se efetuar a reserva de um hotel pelo blog, eu ganho uma comissão? E você não pagará nada além por isso. É uma forma de você me ajudar a criar mais conteúdo de qualidade para você. 🙂

Você já passou por algum perrengue numa viagem porque não falava o idioma local? Olha só o que aconteceu com esse viajante em Qatar! 

 

Deixe seu comentário